Se você tem mais de trinta anos com certeza se lembrará dele: O Homem Marlboro.

O Homem Malboro foi um ícone da geração das décadas de 60 e 70. O Cowboy Malboro foi um personagem criado pela indústria publicitária americana para promover o que hoje consideramos o mau do século. O personagem não só rendeu bilhões para a indústria do tabaco como marcou gerações.

De tão marcante que foi esse personagem que resolvi relacionar 10 coisas interessantes sobre ele.

1. O cigarro de ponta de marfim do Cowboy foi inicialmente comercializado para mulheres com intuito de proteger seus lábios.

2. A inspiração do personagem “Homem Malboro” surgiu em 1949 depois da edição da revista LIFE com a foto do Cowboy do Texas Clarence Hailey Kong. Essa foto chamou a atenção de Burnett e serviu de pontapé inicial de sua criação.

3. A campanha publicitária foi um sucesso na época, o que resultou em 1957 em um faturamento de 20 bilhões para a empresa. Representando um aumento de mais de 300% em relação a 5 bilhões do início da campanha em 1955.

4. No início da campanha publicitária do homem Malboro também foram utilizados outros personagens como capitão de mar, atleta etc. Entretanto o personagem que mais se sobressaiu foi o Cowboy.

5. Philip Morris International comprou em 1963 a trilha sonora de Elmer Bernstein. The Magnificent Seven, que passou a compor a música de fundo do comercial.

6. Inicialmente o Homem Marlboro era nada mais nada menos que modelos representando o personagem. Entretanto Leo Burnett percebeu que o comercial não estava transmitindo autenticidade e resolveu contratar em 1968 o verdadeiro Cowboy de Oklahoma Darrell Winfield.

7. Os garotos propaganda de Homem Marlboro: Wayne McLaren, David McLean e Dick Hammer morreram de câncer de pulmão. A morte deles acabou criando para a marca o apelido de “assassinos de vaqueiros”.

8. Wayne McLaren depois que teve seu diagnóstico de câncer de pulmão decretado, passou a liderar uma cruzada anti-tabaco tento como argumento principal sua própria experiência de fumar a mais de trinta anos.

9. Em 1976 foi feito um documentário britânico sobre o setor de cigarros centrado no mito do Homem Malboro chamado “Death In the West” (Morte no Ocidente). Philip Morris International processou os cineastas e em um acordo secreto feito em 1979, todas as cópias do documentário foram destruídas.

10. Com o crescente prejuízo à saúde causado pelo cigarro, o ícone do passado perdeu seu prestígio junto a pressão sobre a publicidade do tabaco. Apesar de tudo por incrível que pareça o Homem Marlboro ainda é muito usado no Japão, onde o tabagismo masculino é generalizado.

Homem Marlboro – Death In the West

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here