Sempre achei muito curioso o Guinness World Records (Livro dos Recordes) e os feitos que ele contem. Mas nunca tinha tido a curiosidade de saber sua origem. Então resolvi ir a trás e vejam o que descobri.

Descobri que inicialmente o Guinness World Records era chamado de Guinness Book of Records (Livro dos Recordes) em sua primeira edição em 1955. E que é uma edição publicada anualmente, onde eles listam todos os recordes já registrados durante sua existência. E caso alguém supere esse Record passa a vigorar o novo Record Registrado.

E você deve estar se perguntando que recordes são registrados não é mesmo? E posso te afirmar que todos os tipos de recordes por mais estranhos que possam ser tanto em desempenho humano a até extremos da natureza. O Livro dos Recordes só não é recorde dele mesmo, mas mesmo assim em 2003 ele passou a ser o décimo livro mais vendido na história.

O nascimento da ideia se deu em dez de novembro de 1951, onde o diretor administrativo da cervejaria Guinness, Sir Hugh Beaver, participando de uma caçada acabou se envolvendo em uma discussão, para definir a ave de caça mais veloz da Europa, a tarambola ou o tetraz.

Compartilhou da dúvida com dois amigos gêmeos (Norris McWhirter e Ross McWhirter), que passaram a buscar mais informação a respeito das aves para acabar com o impasse, mas chegaram a conclusão que os livros da época não continham esse tipo de informação, e logo seria interessante que passassem a registrar todos os tipos de recordes que fossem possíveis.

Então os dois irmãos que administravam uma agência de apuração de fatos a pedido de Sir Hugh Beaver foram contratados para fazer uma coletânea que posteriormente se tornaria o Guinness Book of Records. Sua primeira edição foi em 27 de agosto de 1955 contendo 198 páginas, e no mesmo ano já era considerado o livro mais vendido do Reino Unido.

Como surgiu o Guinness World Records?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here