Assistente Virtual vale a pena?

Assistente Virtual vale a pena?

Você sabe o que é um Assistente Virtual?

Assistente Virtual vale a pena?

Bom, se não conhece irei fazer a apresentação e sinceramente não sei te dizer se você está perdendo alguma coisa. Agora se já conhece veja se comunga da mesma opinião em relação a resenha a baixo.

O Assistente Virtual é um software criado pelas Gigantes de tecnologia para criar um canal alternativo de interação com o usuário via comando de voz, tal como o Olá Google, Ei Cortana e o Siri.

A Microsoft liberou a pouco tempo seu assistente virtual para Windows 10 mais precisamente a partir da compilação 14279, enquanto Google e Apple já disponibilizaram seu assistentes já a algum tempo para a versão em Português.

A ideia dos assistentes pessoais é criar uma nova forma de interação entre usuários e máquina que até então era feita apenas pela interface de teclado, mouse e touch. Apesar de todo encanto que isso possa criar em um primeiro momento, é importante ressaltar que nem sempre essa alternativa e tão prática e objetiva como as interfaces tradicionais.

E sabe porque digo isso? Porque a ideia da interface por comando de voz é acelerar, tornar mais prático e natural nossa interação com a máquina. Mas confesso que apesar de toda evolução acho que ainda temos um longo caminho a percorrer simplesmente porque de forma geral essa interface por voz se perde no quesito velocidade, praticidade e naturalidade. Justamente onde ela deveria ganhar.

E quando digo em velocidade é porque se fazer algo pelo Assistente Virtual fica mais lento do que da forma tradicional. E no quesito praticidade apesar de nossas reticencias em mudanças de paradigmas, realmente não é pratico a interação com esses assistentes pelo simples fato de todo processo que é necessário para se chegar ao resultado como ativar o assistente por uma chave de comandos (Ex: “Ok, Google”, “Ei, Cortana” etc.) e em seguida enviar a instrução. Essas etapas de um modo geral se tornam mais longas caso as fosse fazer diretamente por toque ou mouse. Hora porque o lag da interpretação da voz atrapalha, hora pela não interpretação correta do comando e as etapas que podem surgir como um simples envio de mensagem pelo whatsapp.

Por exemplo, tente enviar uma mensagem pelo whats via comando de voz no Assistente Virtual do Google:

[você] – Ok, Google. (Ativa o Assistente Virtual)
[você] – Enviar mensagem pelo Whatsapp
[assistente] – Com quem você deseja conversar
[você] – fulano
[assistente] – Qual conta você deseja enviar, você pode dizer – o primeiro (Caso o contato tenha mais de um número de telefone)
[você] – segundo (contato da lista que o assistente exibe na tela)
[assistente] – Que mensagem você deseja enviar?
[você] – Estou testando o assistente.
[assistente] – Deseja enviar ou alterar?
[você] – Enviar.

Não teria sido muito mais rápido abrir o whatsapp e enviar a mensagem por touch e até combinar a entrada de texto com um speech?

Portanto acho que essa tecnologia ainda é acessória, e no caso acima só vejo utilidade se eu estivesse dirigindo um carro e o uso das mãos não fosse possível no momento.

Existe um podcast muito interessante que fala sobre o assunto com a galera do tecnoblog.net no tecnocast de episódio 066 – A tecnologia vai ficar invisível? Você pode ouvir através do aplicativo TuneIn via Loja do Windows ou na loja Play do Google .

Assistente Virtual vale a pena?

Facebook Comments