Um dia de furia na Dicico 1

Sabe quando você faz uma compra em uma empresa e ela te informa um prazo de entrega, mas entre esse prazo previsto e a entrega efetiva tem anos luz de distância? Pois é, depois de amargar prejuízo em função do prazo estipulado pela DICICO (Empresa de material de construção) que não foi honrado, Rodrigo Ciríaco teve uma excelente ideia em um dia de fúria. Se a moda pega acho que as lojas vão ficar sem material de exposição!

Normalmente fazemos uma lista de lojas onde confiamos para realizar nossas compras. Mas depois desse episódio, acho que vou começar a fazer uma lista de lojas onde não devo nem entrar. E já tenho a primeira loja para essa segunda lista, advinha quem é?

Reputação da DICICO no Reclame Aqui (Sugestão: E melhor ir na loja ao lado)

Um dia de furia na Dicico

Um dia de furia na Dicico

Um dia de furia na Dicico

Arma de fogo com disparo acidental

[videolock url=”https://www.youtube.com/watch?v=wzG3smmhWfA”]

Arma de fogo com disparo acidental

[videolock url=”https://www.youtube.com/watch?v=GCyc2TOCgKE”]

Um dia de furia – análise 06/12/2013

Um dia de furia na Dicico, rendeu muito pano para manga. A repercussão negativa para empresa foi desastrosa, e o nosso protagonista ganhou ainda de brinde da Dicico ao invés de um pedido de desculpas, uma ação na justiça por difamação. Mas onde está a difamação eu ainda não encontrei, mas é assim que funciona o Capitalismo selvagem, sempre querendo oprimir os mais fracos. E a justiça de vez em quando cede a essa pressão.

Quem já frequentou uma loja nos Estados Unidos sabe que lá a coisa é bem diferente, nossos direitos são respeitados a ponto de não ser necessário certas ações. Eu em particular já precisei fazer cancelamento de compras por fórum íntimo em estabelecimentos americanos e as ações são rápidas e respeitosas com o cliente.

Mas aqui banalizaram o código de defesa do consumidor, e usam os artifícios judiciais para cuspir no código de defesa do consumidor.

Mas acho que a Dicico aprendeu uma lição, e que sirva de lição para as demais empresas geograficamente localizadas no Brasil. Hoje o poder de propagação da informação é muito grande, e não está mais restrito aos carteis da imprensa falida. As redes sociais e micro-blogs se tornaram um aliado dos consumidores.

Ou as empresas se preparam para esse novo milênio da informação, ou estarão fadadas a um ripley de um dia de furia, com grandes prejuízos para a marca. Assim como aconteceu no caso Coca-Cola.

One comment on “Um dia de furia na Dicico

  1. Reply ALESSANDRO LIMA jul 2,2013 10:45

    gostei de ver, se todo mundo fosse assim ou pelo menos 10% da populaço fizesse isso a coisa andaria certa , veleu mesmo eles agora vao querer fazer o que ,kkkkkkkkkkkk vc pegou o que eles deviam.

Leave a Reply